Montemor: Cantares ao menino homenageiam Celestino António

A tradição cumpriu-se pela 21.ª edição, com o Coral de São Domingos a percorrer o Centro Histórico de Montemor-o-Novo, com os seus Cantares ao Menino, espalhando o verdadeiro espírito de Natal.
Esta edição dos Cantares ao Menino foi dedicada a um poeta popular de Montemor: Celestino António. Tal como disse João Luís Nabo, maestro do Coral de São Domingos, «o Celestino foi poeta nas horas vagas, quando a profissão lho permitia. Era um sapateiro de primeira água e tudo o que fazia depois era executado com a mesma paciência, o mesmo saber e afecto que a todos nos envolvia. O Celestino António, o Tininho, foi também poeta, cantor e músico na Banda da Sociedade Carlista, a banda, um dos grandes amores, a par de outros igualmente maiores. Um deles, o Coral de São Domingos, que ainda reserva o seu lugar ali, no reduto quase inacessível do naipe dos Baixos, do qual ele chegou a ser chefe».
Sob o diapasão do maestro João Luís Nabo, o Coral iniciou a sua atuação no edifício dos Paços do Concelho. Seguiu-se o percurso itinerante pelas ruas do Centro Histórico, com a leitura de poemas de Celestino António e interpretação de algumas peças alusivas à época, uma conjugação que aqueceu todos os presentes nesta noite fria de dezembro. A Reunião da Assembleia Municipal, que decorria na Biblioteca Municipal, parou um pouco para todos apreciarem este fabuloso espetáculo, que terminou na Igreja da Misericórdia.