Mora: pulseira eletrónica para homem detido por violência doméstica

Um homem, de 51 anos, foi detido no passado dia 20 de setembro, pelo Comando Territorial de Évora, através do Posto Territorial da GNR de Mora, por violência doméstica, no concelho de Mora.

Na sequência de uma investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o suspeito, arguido em processo por crime da mesma natureza, através de mensagens telefónicas importunava a vitima, sua ex-companheira de 54 anos, provocando-lhe medo e inquietação.

No decurso das diligências policiais, foi dado cumprimento a um mandado de detenção e um mandado de busca em residência, a GNR apreendeu quatro telemóveis; um cartão SIM; cinco cartões de memória; uma arma de ar comprimido e uma arma branca.

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial, no 21 de setembro, no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora, sendo-lhe aplicada a medida de coação de proibição de contactar, por qualquer forma ou meio, com a vítima, bem como o afastamento da mesma, não podendo aproximarem-se num raio de 600 metros, com recurso a pulseira eletrónica.

Esta ação policial contou com o reforço do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vitimas Especificas (NIAVE) de Évora.