DOREV do PCP reúne com nova reitora da Universidade de Évora

Uma delegação da Direcção da Organização Regional de Évora do PCP composta por Francisco Araújo da CN da JCP, José Figueira da Comissão Concelhia de Évora, Diamantino Dias do Sec da DOREV e do Comité Central e Dias Coelho da Comissão Politica, reuniu com a senhora Reitora da Universidade de Évora.

A reunião teve como objetivos a apresentação de cumprimentos à senhora Reitora, pela sua recente eleição, bem como para apresentação das conclusões da XI Assembleia da Organização realizada no dia 29 de Maio.

A delegação da DOREV do PCP manifestou a sua preocupação com “o subfinanciamento para o ensino superior, tendo em conta a discussão do próximo Orçamento do Estado para 2023, a par de uma ampla troca de opiniões sobre a situação económica e social da região e o acelerado despovoamento e as consequências para o Distrito e a Região da crise demográfica”.

Houve ainda a oportunidade de se exporem alguns temas que se consideram prementes, entre outros, “a importância e o papel da Universidade de Évora na Região e a sua cooperação com outras instituições e a sua disponibilidade de cooperação para contribuir para o estudo em diversas áreas”.

Foi relevada por parte da DOREV do PCP, a “importância dos novos cursos, em particular o de Ciências Biomédicas e da Saúde, a Escola de Saúde e Desenvolvimento Humano”, num trabalho ligado à construção do novo Hospital Publico Central do Alentejo (HCPA) enquanto elementos que podem “contribuir para a fixação de mais população na Região”.

Também foram ainda abordadas as “carências do alojamento universitário, da precaridade de muitos trabalhadores da Universidade docentes e não docentes, as condições do Edifício dos Leões onde funciona o curso de Teatro, os apoios sociais entre os quais os horários e preços dos bares da Universidade”.

Foi ainda dada uma informação muito objectiva das propostas do PCP para o Distrito de Évora “na base das conclusões da XI Assembleia, designadamente, da valorização dos trabalhadores, dos baixos salários e da precaridade de centenas de trabalhadores. Foi igualmente manifestada a nossa preocupação dos investimentos feitos na região que não contribuem para o desenvolvimento do Distrito, como é o caso da linha férrea Sines/Caia, em que o Governo teima em não aproveitar o investimentos para construir as três plataformas de cargas e descargas de mercadorias de apoio ás empresas locais, em Vendas Novas, Évora e no Alandroal, a questão da construção do Hospital Central do Alentejo e do cumprimento dos prazos da edificação e funcionamento do mesmo, e bem como a Regionalização e edificação no cumprimento da CRP, das Regiões Administrativas”.

A delegação da DOREV do PCP teve ocasião de ouvir algumas das preocupações da senhora Reitora e da nova reitoria, tendo a mesma prestado algumas informações do que considera que deve ser o papel da Universidade, em colaboração com outras entidades e instituições, no processo de desenvolvimento do Distrito e da Região, dado existir, segundo a mesma, por parte das pessoas e das diferentes instituições, uma grande confiança e esperança sobre o trabalho da Universidade.