Recolha de alimentos nos supermercados do concelho de Montemor este fim-de-semana

Durante este fim-de-semana, dias 27 e 28 de novembro, o Banco Alimentar promove mais uma recolha de alimentos, contando com a ajuda dos voluntários à porta das grandes superfícies comerciais.

Tiago Appleton, responsável pela Comissão de Abastecimento explica que as campanhas estão a ser retomadas, “a nível nacional, mais concretamente no distrito de Évora, dado que estivemos parados, praticamente o ano de 2020 todo”, acrescentando que esta campanha vai realizar-se apenas agora uma vez que “85% dos portugueses já estão vacinados, achámos que já estávamos em condições de poder retomar as campanhas”. Tiago Appleton revela ainda que as atividades do Banco Alimentar, durante o ano passado não pararam, “nós temos outras formas de angariar alimentos, mas esta é muito importante, contamos com a generosidade das pessoas, nesta altura do ano”, contribuindo estas iniciativas com 1/3 dos donativos de alimentos.

Tiago Appleton explica que todas as regras da Direção Geral de Saúde que se aplicam até à data serão cumpridas, tendo “particulares cuidados com a abordagem que fazemos às pessoas nos supermercados”, estando a recomendar que “as crianças com menos de 12 anos não participem na campanha, uma vez que é a faixa da população que não está totalmente vacinada”, acrescentando ainda que todos os voluntários vão estar a utilizar máscara e devidamente identificados.

Quanto aos produtos que podem ser doados nesta campanha, o responsável pela Comissão de Abastecimento dá a conhecer que “as pessoas podem doar todos os alimentos  com longa duração, ou seja, normalmente não pedimos para as pessoas oferecerem frescos, carne, peixe, frutas, ou legumes”, de forma a que estes produtos não se estraguem enquanto estiverem no armazém à espera de ser entregues. O Banco Alimentar de Évora apoia neste momento, “80 instituições, em todo o distrito de Évora, das quais 43 mensalmente, entregamos cabazes às instituições que por sua vez entregam às famílias, e temos 37 instituições às quais oferecemos alimentos pontualmente”.

Tiago Appleton revela ainda que, em termos de pandemia, as ajudas aumentaram e, por esse motivo foi criada uma Rede de Emergência Alimentar, que apoiou 758 pessoas, distribuída por 14 concelhos do distrito de Évora, envolvendo 19 IPSS, uma ajuda que crucial para responder aos muitos pedidos de ajuda de algumas pessoas, que habitualmente não necessitavam de ajuda.

Em Montemor-o-Novo a campanha decorre ao longo do fim-de-semana, começando já amanhã, em todas as “grandes superfícies comerciais da cidade, onde estarão à porta de cada estabelecimento, os voluntários do Banco alimentar devidamente identificados”.

Tiago Appleton revela que há diversas formas de ajuda e participar neste causa, “podem participar de cinco maneiras possíveis, voluntariar-se para integrarem as equipas que estão à porta dos supermercados, ou para ir para o armazém de Évora ajudar a arrumar as coisas nos lugares, divulgar esta informação, junto da vossa rede de contacto, para quem não quiser sair de casa pode ir ao site www.alimenteestaideia.pt e podem fazer um donativo online, é gerado um código multibanco, a pessoa escolhe o que quer oferecer e no final tem de pagar a totalidade e isso é entregue no Banco Alimentar. Há ainda a possibilidade de participar na Campanha Vale, que começa no dia 27 de novembro e termina no dia 5 de dezembro, há uns vales nas caixas, passa o vale na caixa e isso é deduzido e fica no sistema informático da loja”, sendo entregue mais tarde, também no Banco Alimentar.

A Campanha de Recolha, do Banco Alimentar Contra a Fome que decorre ao longo deste fim-de-semana, pelos supermercados de todo o país, é assim retoma, após um ano de interrupção devido às restrições causadas pela pandemia.