Operação Censos Sénior: GNR tem mais de 2.600 idosos sinalizados em Évora

Ao longo deste mês de outubro, a GNR, em todo o território nacional, desenvolveu-se mais uma edição da Operação “Censos Sénior”, que visa garantir um conjunto de ações de patrulhamento e de sensibilização junto da população mais idosa.

De acordo com o capitão Ricardo Pasadas, comandante do Destacamento de Trânsito de Évora, com esta operação, no âmbito do policiamento comunitário, procura-se, entre outros, alertar os mais velhos, que muitas vezes vivem sozinhos, para questões como burlas, furtos e situações de violência.

“Os militares da GNR realizam um conjunto de ações junto das pessoas idosas, privilegiando as que estão em situação vulnerável, ou que vivem sozinhas e isoladas. O objetivo visa, essencialmente, reforçar os comportamentos de segurança, que permitam reduzir o risco dos idosos de se tornarem vítimas de crimes ou para identificar outro tipo de situações, como por exemplo os cuidadores informais e a sua sensibilização”, adianta o comandante.

Até ao ano passado, revela o capitão Ricardo Pasadas, com esta operação, a GNR, no distrito de Évora, tinha cerca de 2.645 idosos sinalizados em situação de vulnerabilidade. “Este ano, estamos a tentar contribuir para aumentar esse número, porque a intenção da Guarda é sinalizar, o mais possível, os idosos, para os ajudar e auxiliar”, adianta.

Empenhados nesta operação estão todos os militares da GNR, em Évora, que fazem parte das secções de policiamento comunitário, de todos os destacamentos territoriais: de Évora, Montemor-o-Novo, Estremoz e Reguengos de Monsaraz. Depois de sinalizados, adianta o comandante, os casos são reportados, pela GNR, às entidades competentes.

No ano passado, a GNR, em todo o território nacional, com esta operação, sinalizou cerca 42.400 idosos que vivem sozinhos, isolados, ou em situação de vulnerabilidade, em razão da sua condição física, psicológica ou outra que possa colocar a sua segurança em causa.