Dia Mundial da Poupança: como costuma poupar?

O Dia Mundial da Poupança assinala-se hoje, dia 31 de outubro. Esta data foi criada com o intuito de assinalar e alertar os consumidores para a necessidade de disciplinar os seus hábitos e gastos, com o objetivo de poupar o máximo possível.

A Rádio Nova Antena esteve na rua a recolher a opinião dos ouvintes e a descobrir quais as métodos mais utilizados para poupar, nos tempos de hoje.

José Lopes, reformado, acha ” muito complicado poupar porque a reforma está muito curta e as despesas estão cada vez são maiores”, acrescentando que seria necessária mais apoio financeiro “pelo menos do Estado, porque andámos a trabalhar tantos anos, para recebermos uma reforma de miséria”. Quanto aos métodos de poupança, José Lopes declara que “não se pode poupar em mais nada, só uns euros aqui e ali”. Fátima Oliveira, de 65 anos considera-se muito poupada, aproveitando e reutilizando tudo o que pode, principalmente no que toca à alimentação, “se sobra um bocadinho de bacalhau faço umas pataniscas, qualquer coisa que sobre faz-se um empadão”, acrescentando que “se formos só para a carne e para os peixes caros, lógico que é muito difícil”. Já Paulo Gonçalves, julga que hoje é mais difícil poupar, “de uns tempos para cá tem aumentado tudo, está mais cara a alimentação, as despesas com a habitação e todos aqueles consumos regulares”, revelando que, para poupar faz “um certo planeamento das despesas”. Lídia Agulhas, mãe de duas adolescentes e uma criança, em tom de desabafo afirma que “é impossível conseguir poupar em alguma coisa”, acrescentando que, para diminuir gastos, “vamos às marcas brancas, corremos três ou quatro, supermercados, só comprando o que é estritamente necessário”. António Barbas considera-se poupado, afirmando que “como vivo numa quinta, tenho algumas coisas que aproveito, não tenho que pagar renda, muitos dos alimentos sou eu que produzo”, no entanto, acredita que não gastando em produtos menos necessários, é possível poupar mais, “antigamente as pessoas viviam com muito pouco e hoje em dia gastam tudo e depois não lhes chega para o essencial”.

O dia Mundial da Poupança que se assinala hoje mundialmente, uma data comemorativa que pretende incentivar os consumidores a terem mais cuidados financeiros.