Cerimónia de entrega de prémios das 48 horas Alentejo decorreu ontem em Montemor-o-Novo

As 48 Horas Alentejo em automóveis clássicos terminou ontem, em Montemor-o-Novo, com uma cerimónia de entrega de prémios ao vencedores das categorias desportivas e turísticas, desta prova de regularidade.

O cerca de 100 automóveis que chegaram a Montemor-o-Novo, por volta do meio dia, estiveram em exposição até às 17 horas, junto à Praça de Touros. A cerimónia da entrega de prémios teve lugar no Convento de São Domingos, tendo sido distinguidos os vencedores das categorias desportivas e turísticas.

No percurso desportivo, correram 33 automóveis, de diversos anos, desde 1938 a 1990. Na categoria D, o piloto António Viegas e o navegador, Carlos Paulino, venceram a prova nesta categoria, ao volante de um Citroen 11 BL, de 1938. O navegador confessa que “para o António Viegas isto já não é novidade, ele já é um campeão nestas andanças dos ralis de carros antigos”, mostrando-se bastante feliz “embora, infelizmente tenhamos sido o único concorrente nesta classe, mas é sempre muito agradável ganhar”. José Santos Madeira e Cesaltina Madeira, venceram na categoria E, com um MG TD, de 1953. Na categoria F, Nuno Serrano e Ana Mariz ficaram em primeiro lugar, com o seu Porsche 912 Coupé, do ano de 1968, segundo o piloto “um carro bastante adaptado a este tipo de provas de regularidade”. António Viegas revela ainda que “a prova correu muito bem, eu costumo vir com um dos melhores navegadores de Portugal, o Alexandre Berardo, este ano, trouxe uma recente navegadora, que é a minha mulher”, tendo tido uma prova de excelência. Quanto à categoria G, José Fortuna e Pedro Condessa foram os premiados, com o seu MG B de 1975. Na última categoria, a equipa que subiu ao 1º lugar do pódio foi Hugo Norton e Hugo Melo, comum BMW Alpina, de 1983. Em relação à prova, o piloto revela que “foi fantástico, superou as expectativas, para além de sermos uma dupla estreante, porque o meu copiloto é a primeira vez que faz um rali, tivemos até ao dia de ontem, sempre em primeiro lugar, no geral, superou as expectativas”, acrescentando ainda que, enquanto piloto, não é a primeira vez que leva o prémio para casa, nesta categoria e na anterior.

Na classe turística também houve premiados, destacando-se, entre eles, a única equipa

feminina em competição composto por Mariana Martins e Patrícia Brandão, ao volante de um Alfa Romeo SZ, de 1991.

Em relação ao evento, o presidente da Portugal Classic e diretor da prova revela que a prova teve “um balanço muito positivo, por parte dos participantes”, acrescentando que foram três dias “fantásticos, sem ocorrências e cumprindo todas as normas da direção geral de saúde e acima de tudo, promovemos a região do Alentejo”, deixando ainda a certeza de que os participantes irão regressão à região. Quanto ao próximo ano, já está a ser planeado.

Ainda este ano irá realizar-se uma última prova, também promovida pela Portugal Classic, “Rota N2 Eletric”, destinada apenas a viaturas elétricas, que tem inscrições abertas até dia 29 deste mês, sendo que só irá realizar-se, nos dias 6 e 7 de novembro.