Just a Change: a “experiência incrível” de ajudar a mudar a vida dos mais necessitados

Durante dez dias, cerca de 40 jovens voluntários da Just a Change procuraram mudar a vida a quatro famílias de Alandroal, fazendo obras nas suas casas, que se encontravam, antes da intervenção, sem condições mínimas para habitação.

Neste programa de apoio às famílias mais carenciadas, a Just a Change conta com apoio das autarquias e juntas de freguesia. São estas entidades as responsáveis por identificar que famílias necessitam desta ajuda. “A Câmara conhece a sua população e tem acesso às necessidades destas pessoas. Depois é feito, em conjunto com eles, a escolha de quais a casas a intervencionar, conforme o plano de obras que cada uma precisa”, explica a responsável de comunicação desta associação sem fins lucrativos, Rita Lucena.

Os trabalhos, de um modo geral, envolvem questões como o isolamento das habitações, com novos telhados, portas e janelas. “Refazemos alguns pavimentos, fazemos casas de banho de raiz e trabalhamos também novas redes de canalização”, adianta a responsável.

Ana Carolina foi uma das voluntárias, entre estes 40 jovens, que, em Alandroal, quiseram fazer a diferença na vida destas famílias. Garante que a experiência foi “incrível” e que, da mesma, retira uma “verdadeira lição de humildade”. “As relações com os beneficiários são fulcrais na realização das tarefas, porque nos dão um motivo para continuar a fazer o trabalho que fazemos todos os dias, que tem sido muito árduo”, refere.

As quatro intervenções realizadas em Alandroal resultam de um investimento de mais de 50 mil euros: 20 mil por parte da Fundação Manuel António da Mota e os restantes pela Câmara Municipal de Alandroal.

Para além de Alandroal, a Just a Change e os seus voluntários chegaram este verão também a Óbidos, Sever do Vouga, Faro, Loulé, Portimão, Lagoa, Vila Pouca de Aguiar, Tondela e Torres Vedras.