Apoio ao setor do mel reforçado através do Programa Apícola Nacional

O reforço de cerca de dois milhões de euros para o setor do mel, relativo ao triénio 2021-2022, foi publicado em Diário da República, na portaria que estabelece as regras nacionais para o Programa Apícola Nacional.

Este diploma conta com várias medidas com o objetivo de melhorar as condições de produção e comercialização de produtos apícolas, nomeadamente apoio técnico aos apicultores e organizações de apicultores; luta contra os agressores e as doenças das colmeias, em particular a varroose; racionalização da transumância; repovoamento do efetivo apícola; acompanhamento do mercado e melhoria da qualidade dos produtos com vista a valorizá-los no mercado.

O apoio a este setor será integrado no Plano Estratégico da Política Agrícola Comum (PEPAC), a partir de 1 janeiro sendo que, as Organizações de produtores (OP) reconhecidas no setor do mel, as Associações e cooperativas de apicultores, as Uniões, federações ou confederações das entidades com atividade apícola, terão um adicional de financiamento assegurado até 31 de dezembro de 2022.