Financiamento para formação profissional na Cercimor: “as incertezas são muitas”

Facebook Cercimor

A Cercimor, a Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados, sediada em Montemor-o-Novo, tem vindo, ao longo dos últimos anos, a promover a formação profissional dos seus utentes, através de financiamento comunitário.

Contudo, e por esta altura, uma vez que se atravessa um período de alteração dos quadros comunitários, as incertezas, quanto a esse financiamento “são muitas”, garante a presidente da direção da instituição, Ana Cristina Saloio. “Nós não temos a noção, nem existe ainda, formalmente, a certeza de como é que o futuro vai acontecer, como é que nós vamos ter financiamento para dar continuidade a este tipo de atividade. Sabemos sim que vai haver alterações, que, financeiramente, vão ter grandes implicações no nosso dia a dia”, explica.

A unidade de formação profissional e reabilitação da Cercimor, adianta a presidente da direção, acolhe, todos os anos, mais de 120 formandos. “Trabalhar com este tipo de população não é igual como se trabalha uma formação profissional. Temos muita dificuldade em gerir o dia a dia, com todas as características e dificuldades do que são pessoas com dificuldades, incapacidade, deficiência e problemas sociais”, adianta.

Sem saber bem ainda qual será o futuro da formação profissional para estas pessoas, Ana Cristina Saloio assegura que será necessário fazer uma reestruturação da equipa de trabalho, para que esta valência possa continuar a ser uma realidade na instituição. “Não sabemos muito bem se a formação irá continuar a ser financiada pelos fundos comunitários, se será apoiada ao nível do Orçamento do Estado, mas temos a certeza que, obrigatoriamente, a entidade terá de fazer algumas alterações”, acrescenta.

As adaptações, adianta ainda a presidente da direção da Cercimor, ao nível da formação profissional, “são constantes”, tendo em conta as necessidades da comunidade, até porque o objetivo passa por se conseguir integrar os formandos no mercado de trabalho.

Na Cercimor, ao longo dos últimos anos, foram realizados cursos, entre outros, de pecuária, cozinha, jardinagem, manutenção de hotelaria, pastelaria, padaria e pintura de construção civil.