Sete Sóis Sete Luas: programação estende-se até outubro em Montemor

O festival Sete Sóis Sete Luas voltou para Montemor-o-Novo, a terra onde nasceu em 1993, com a fundamental ajuda do grande escritor José Saramago.

Depois de a 7 de agosto, Montemor ter recebido no Largo da Rua Ernesto Pinto Ângelo (Bairro da CHE), um concerto da 7LUAS MED ORKESTRA, a nova produção original do Festival Sete Sóis Sete Luas com direção musical do conceituado guitarrista português Custódio Castelo, amanhã, dia 27, no Auditório do Parque Urbano, às 21.30 horas, irá atuar a banda Korrontzi.

Fundada em 2004, a banda Korrontzi  é um dos grupos revelação da música do País Basco, que descobriu a antiga tradição do “trikitixa” (“concertina”). O grupo quer homenagear a cultura popular basca, dando-lhe uma lufada de ar fresco, com influências de todo o mundo, proporcionando um concerto cheio de energia e de alegria, onde a música e a dança se fundem num estado incandescente. Tudo isto, ao som dos temas compostos por Agus Barandiaran, cuja energia parece inesgotável.

De 28 de agosto a 4 de setembro, Zed1, de Florença, em Itália, realizará uma pintura mural dedicada ao “Levantado do Chão”. Zed1 (Marco Burresi) é um dos street artist italianos mais talentosos, ativo na cena da arte urbana há mais de duas décadas. O artista cria obras de arte que muitas vezes transmitem mensagens humorísticas e escuras de comentário social e político.

Em seguida, de 17 de setembro a 15 de outubro, terá lugar em Montemor-o-Novo uma exposição documental: “Festival Sete Sóis Sete Luas em Montemor-o-Novo 1993- 1999”. Esta exposição conta com fotos, vídeos, recortes de jornais e com todos os mais importantes momentos do festival em Montemor-o-Novo.

De 17 a 30 de setembro, no Cineteatro Curvo Semedo, o festival apresenta “Saramago Mediterrâneo”, uma exposição internacional itinerante dedicada às personagens de José Saramago e inspirada nos valores das suas obras. O projeto reúne 41 obras de pequeno formato de 41 artistas internacionais, que colaboraram com o festival durante os seus 29 anos de existência.