Secundária Conde de Monsaraz é a que mais recicla equipamentos eletrónicos no distrito de Évora

A Escola Secundária Conde de Monsaraz, em Reguengos de Monsaraz, foi a escola que entregou mais resíduos eletrónicos para reciclagem, no distrito de Évora, na edição do ano letivo passado do projeto Escola Electrão.

A nível nacional, e de acordo com dados avançados pela coordenadora do projeto, Andreia Craveiro, conseguiu-se, nesta 10ª edição, recolher o dobro de equipamentos face ao ano anterior, nas escolas do país. Em relação à iniciativa deste ano, a coordenadora do projeto realça que esta edição ficou marcada por um “resultado bastante positivo. A nível nacional foram recolhidas 262 toneladas e encaminhadas para reciclagem.”

A Escola Secundária de Reguengos Monsaraz, que enviou para reciclagem mais de duas toneladas de equipamentos eletrónicos, foi a única escola premiada no distrito, uma das quatro, das 12 inscritas em Évora, que participaram na iniciativa.

No distrito de Évora, para além da Escola Secundária Conde de Monsaraz, em Reguengos de Monsaraz, participaram na última campanha da Escola Electrão, as escolas Básica de Santa Clara e Secundária Severim de Faria, em Évora e Secundária Rainha Santa Isabel, em Estremoz. Estas quatro escolas recolheram um total de 6.705 quilos de equipamentos elétricos usados entre julho de 2020 e junho deste ano.

Quanto ao distrito de Portalegre, foram nove as escolas inscritas, mas apenas cinco encaminharam resíduos para a reciclagem. A Escola Secundária de Campo Maior foi a que mais equipamentos recolheu para reciclagem, com um total de 1.340 quilos.

Para cada escola que entrega resíduos eletrónicos são atribuídos pontos que, mais tarde “são convertidos em cheques prenda, de uma loja de eletrodomésticos, para que as escolas possam adquirir equipamentos novos”, adianta Andreia Craveiro.

“Num ano atípico, onde as escolas foram marcadas pelo desafio de se adaptarem a um novo tipo de funcionamento”, nesta edição da campanha, os resultados nacionais, são o espelho do trabalho desenvolvido pelos professores que, em cada escola, dinamizam esta iniciativa.

Andreia Craveiro explica ainda que a “Escola Eletrão tem o propósito de sensibilizar os mais novos, os professores, mas também as famílias”, envolvendo toda a comunidade escolar, na importância e propósito deste projeto, a necessidade de efetuar a reciclagem dos produtos eletrónicos em fim de vida.