Câmara de Mora remove amianto da cobertura da Escola Secundária

Encontra-se a decorrer a obra de remoção total do amianto existente na cobertura da Escola Básica e Secundária de Mora.

Apesar daquele estabelecimento de ensino ser propriedade do Governo, explica o presidente da Câmara de Mora, Luís Simão de Matos, coube à autarquia lançar o concurso e acompanhar a obra, para que a intervenção possa ser financiada pelos fundos comunitários. “Nós associámo-nos a isso, porque para nós, o importante são as pessoas, a comunidade educativa”, assegura o autarca, adiantado que, aquilo que se pretende é evitar “problemas de saúde” à população do concelho.

Esta intervenção decorre no âmbito do acordo de colaboração estabelecido entre o Governo e as autarquias locais, no qual a Câmara Municipal de Mora assumiu a responsabilidade da obra em prol do bem-estar da comunidade escolar local, mesmo não se enquadrando nas suas competências. O referido acordo abrange 578 edifícios escolares da rede pública, cuja alçada é da responsabilidade do Estado.

O investimento feito nesta obra é de 120 mil euros, valor em que a Câmara de Mora, ao que tudo indica, será, posteriormente, ressarcida. A obra deve estar terminada ainda antes do arranque do novo ano letivo, revela ainda Luís Simão de Matos.

A utilização do amianto está proibida desde 2005, dados os perigos que representa para a saúde pública.

Considera a Câmara Municipal de Mora que esta intervenção permitirá otimizar o edifício e criar melhores condições para a prática pedagógica, transmitindo uma maior tranquilidade e segurança à comunidade escolar, relativamente à saúde e bem-estar geral de todos.