Estrela Escouralense: uma equipa de futebol onde a amizade é a palavra de ordem

O Estrela Escouralense, que ficou em sexto lugar na Divisão de Elite da Associação de Futebol de Évora, com quatro vitórias, dois empates e quatro derrotas, mantém-se, na próxima época desportiva, na principal prova do futebol distrital.

Ainda assim, Nicolau Tavares, o treinador da equipa, assegura que ficaram “aquém das expectativas” por mais que se diga orgulhoso dos seus jogadores. “Temos noção que o contexto, não dava para fazer melhor. Fomos privados de muitos treinos, mas na próxima época esperamos que possamos treinar mais e que haja público nos estádios”, revela.

A construção da equipa, há quatro anos, recorda um dos capitães do Estrela Escouralense, Daniel Felício, “não foi fácil”, sendo que, com a chegada de Nicolau Tavares, e com a amizade que une todos os elementos do grupo, esses laços foram fortalecidos. “Conseguimos sempre manter a base, que foi a amizade”, assegura, recordando que com a entrada de uns jogadores e a saída de outros, conseguiu-se sempre constituir plantel.

Também André Banha, guarda-redes do Escouralense, garante que esta equipa é, na realidade, constituída por um grupo de amigos, o que torna tudo mais fácil, em campo. “Os meus amigos jogam todos comigo à bola. Todas as sextas-feiras almoçamos juntos. A família que a gente criou, foi a coisa mais importante que aconteceu”, diz.

De recordar que na Taça Dinis Vital, o Estrela Escouralense venceu a final do terceiro lugar, ao bater o Fazendas do Cortiço por 1-0.