Santa Casa de Montemor “encurta distâncias” com idosos em apoio domiciliário

A Santa Casa da Misericórdia de Montemor-o-Novo, através do projeto “Encurtar Distância”, tem procurado estar próxima dos idosos, que ainda se encontram nas suas casas, sempre a pensar da qualidade de vida destas pessoas.

Este projeto, recorda a diretora técnica da instituição, Rita Oliveira, surge depois do Centro de Dia ter encerrado portas, devido à pandemia, e dos familiares dos idosos procurarem respostas, quando estes se encontravam “isolados e fechados em casa, sem qualquer tipo de acompanhamento”. “Ao ficarem em casa, eram apenas assegurados os serviços básicos, ao nível da higiene e da alimentação”, adianta, ficando assim a faltar as habituais valências do Centro de Dia: fisioterapia, animação, apoio de enfermagem, entre outros.

Para além dos idosos do Centro de Dia, também os de Apoio Domiciliário, por esta altura, estavam “muito fechados em casa, mesmo aqueles que tinham autonomia para sair”. É daí que surge a necessidade deste programa, com um “serviço mais completo”.

“Encurtar Distâncias” resulta de uma candidatura a um projeto do BPI e da Fundação La Caixa, sendo que, agora, são prestados, os mais diversos tipos de serviços, em casa dos idosos, com alguns profissionais dedicados, a tempo inteiro, ao mesmo. Áreas como a reabilitação motora, o apoio psicológico, animação sociocultural, a enfermagem, e o próprio serviço social, por norma, exclusivas da valência de Centro de Dia, estão agora acessíveis aos idosos em Apoio Domiciliário.

O projeto arrancou com uma equipa composta por fisioterapeuta, enfermeira, assistente social, psicóloga e animadora. “Tivemos oportunidade de encaixar mais três profissionais, por estágio profissional, e temos duas psicomotricistas e uma psicóloga, que estão dedicadas dedicadas, a cem por cento, a este projeto”, revela Rita Oliveira.

As profissionais da Santa Casa iniciam este projeto com uma avaliação dos idosos, para que depois seja delineado todo o trabalho a desenvolver, em casa dos utentes. Muitas vezes, o que os idosos precisam, recorda Rita Oliveira, é apenas de alguém para conversar. A diretora técnica da Santa Casa de Montemor explica ainda que, com o regresso de alguns utentes ao Centro de Dia, agora só aqueles que usufruem dos serviços de Apoio Domiciliário se encontram abrangidos pelo programa. O projeto, ainda assim, pode dar resposta a idosos que não sejam, sequer, utentes da instituição.

Os interessados em integrar este projeto, da Santa Casa de Montemor-o-Novo, podem obter todas as informações necessárias através do contacto telefónico 266 898 410.