PS: Olímpio Galvão candidata-se à Câmara para “mudar o rumo” de Montemor

Olímpio Galvão candidata-se, pela terceira vez, pelo Partido Socialista, à presidência da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo.

O candidato pretende, com esta sua candidatura, “ganhar a Câmara de Montemor-o-Novo e mudar o rumo do concelho”, com o objetivo de torná-lo mais atrativo, pois, garante, tem perdido muita população, nos últimos dez anos.

“Temos um desejo de mudança do rumo do concelho e queremos tornar Montemor um concelho mais aberto, porque acreditamos que Montemor é um diamante por lapidar, que tem estado escondido”, assegura o candidato, garantindo que não tem conseguido fixar os jovens, nem criar emprego para eles.

Olímpio Galvão garante que a localização “extraordinária” de Montemor, “a uma hora de Lisboa, das praias e de Espanha”, permite que o concelho se possa tornar atrativo, alegando ainda que mais que a Câmara Municipal, sob a gestão da CDU, a própria pandemia conseguiu conduzir e fixar população, nos últimos tempos.

Para Olímpio Galvão, está na hora de “abrir Montemor à modernidade” e de fazer com que empresas de valor acrescentado, com gente formada, e que possam empregar os montemorenses, se fixem no concelho. O candidato garante ainda que o modelo de gestão da CDU, em que a Câmara Municipal se assume como principal empregador do concelho, “está esgotado”, não tem gerado riqueza e que, neste momento, está até a enfrentar “dificuldades em ter mão de obra para ser sustentando”. O paradigma, assegura, “tem de mudar”. “Temos de apostar nas novas tecnologias, nos nómadas digitais, um projeto interessantíssimo. Por esse mundo fora, há muita gente que quer vir para zonas de interior, que tenham condições para trabalhar à distância”, acrescenta.

O candidato assegura ainda que há muito por fazer em Montemor-o-Novo, não só na cidade, como nas várias freguesias, que diz terem um “potencial enorme”, sobretudo ao nível da fixação de população: um trabalho que garante que não tem vindo a ser feito, por parte da Câmara Municipal, com medo que novos residentes no concelho possam não votar CDU.

O PS apresenta-se, este ano, sob o lema “Melhor é Possível”: um “lema muito diferente de há quatro anos, que era um lema muito mais agressivo, porque foi preciso dar um murro na mesa”. Este “é mais humilde, porque nem tudo o que foi feito, está mal feito, mas que é possível fazer muito melhor”,  assegura Olímpio Galvão, alegando que o mais importante, nas eleições de 26 de setembro, é que as “pessoas avaliem quem é que ama mais Montemor”.

Olímpio Galvão garante que o PS apresenta-se forte, nestas eleições, sendo a lista, quer à Câmara, quer às freguesias, composta de muita gente que tem o seu percurso profissional, nas mais variadas áreas, e que não depende, economicamente, da política.

Contabilista, licenciado em economia pela Universidade de Évora, Olímpio Galvão foi diretor de uma IPSS ligada à deficiência mental, durante dez anos, e presidente da Banda da Sociedade Carlista de 2008 a 2013. É, atualmente, vereador, da oposição, na Câmara de Montemor-o-Novo.