Exposição excessiva ao sol pode resultar em sérias complicações para a saúde

Verão é sinónimo de liberdade, dias compridos, praia, diversão e muito Sol. Mas, apesar do sol trazer benefícios como ajudar na síntese da Vitamina D, que é necessária para a fixação de cálcio nos ossos, devemos estar alerta para os cuidados a ter com este e com a exposição excessiva.

A exposição excessiva ao sol e ao calor intenso, revela a enfermeira Jéssica Timóteo,  “é perigosa para a saúde, porque potencia o envelhecimento precoce da pele, o aparecimento de queimaduras, assim como também de lesões pré-cancerosas e neoplasias e ainda o agravamento de doenças crónicas”.

A exposição solar proporciona benefícios para a saúde, desde que esta exposição seja feita, segundo Jéssica Timóteo “adequadamente, ou seja, antes das 10 da manhã e após as 17 horas”.

“Devemos ter em conta que, quando estamos na praia, o facto de estarmos debaixo do chapéu de sol, a água do mar e a areia refletem os raios solares, assim como o facto de estarmos dentro de água não evita as queimaduras solares das zonas corporais que estão expostas. Devem, então, aplicar protetor solar com um índice de proteção adequado ao fototipo de cada pele, 20 a 30 minutos antes da exposição solar e renovar a aplicação de duas em duas horas”, revela ainda a enfermeira.