Futebol: U. Montemor está na final da Taça Distrito de Évora

IMG_0390
Neste domingo, 13 de junho, a partir das 17h00, realizaram-se as meias-finais da Taça Distrito de Évora Dinis Vital.

O Grupo União Sport recebeu o Alcaçovense no Estádio 1.º de Maio e precisou de fazer horas extra para levar de vencida a equipa das Alcaçovas. Só no prolongamento, aos 112 minutos, que Marvin Freira cabeceou para o golo que deu a passagem à final da Taça, onde o União vai defrontar o Lusitano de Évora, partida que tem lugar no próximo domingo, 20 de junho, em hora e campo ainda a serem anunciados.

As restantes equipas do Concelho de Montemor lutaram pelo acesso à final dos 3.ºs lugares, com o Escouralense a viajar até Oriola onde goleou por 5-2 o Oriolenses. No outro jogo destas meias-finais do 3.º lugar, houve derby do concelho de Montemor, com o Fazendas do Cortiço a levar a melhor, batendo o Cabrela por 3-1. Assim, na final dos 3.º lugares, defrontam-se Escouralense e Cortiço.
IMG_0389

Sobre o jogo que a Rádio Nova Antena acompanhou com relato, a receção do Grupo União Sport ao Alcaçovense, a formação do União apresentou-se mais uma vez com novidades no 11 inicial, registando-se o regresso de Luís Madeira à equipa titular. Já o Alcaçovense teve contrariedade de última hora, com Matheus a ressentir-se de lesão no aquecimento, sendo substituído por Zé Pedro. A partida iniciou muito equilibrada, com duas grandes oportunidades para cada lado. Primeiro uma grande chance para Bruno Machado faturar para o União, depois foi Nuno Brás com boa defesa a negar o golo ao Alcaçovense. Aos 22 minutos, Bruno Machado teve nova oportunidade mas acertou mal na bola. O intervalo chegaria com o nulo a manter-se no marcador. Foi uma primeira parte movimentada e bem jogada, com o União a estar melhor e com mais bola, porém, por culpa do próprio desperdício, a equipa montemorense não foi para o descanso na frente do marcador.
A 2.ª parte arrancou sem mexidas em ambas as formações. Aos 60 minutos, Nuno Canelas, o treinador do Alcaçovense, foi o primeiro a mexer no encontro, com Diego a render Zé Pedro. Os segundos 45 minutos foram de pior qualidade, com a posse de bola repartida e menos oportunidades de golo. À entrada dos últimos 15 minutos da partida, nada se alterava com o jogo a manter-se sem velocidade e magia. A primeira alteração no conjunto Unionista aconteceu aos 80 minutos, com Fábio Capela a entrar para o lugar de Pipo. Aos 85 minutos, o União esteve perto de marcar, mas Bruno Machado mais uma vez foi perdolário. Perto dos 90 minutos, podia ter acontecido um balde de água fria, com Nuno Brás a estar bem e a negar novamente o golo à equipa forasteira. Já em tempo de descontos, Luís Madeira sai lesionado, sendo substituído por Marvin. Esperava-se mais da 2.ª parte e, com o passar dos minutos, as equipas tornaram-se mais calculistas. O jogo foi então para prolongamento.
Já no prolongamento, aos 93 minutos, Nhuka envia a bola ao poste do União. Na formação das Alcáçovas, aos 94 minutos, Thalison foi a jogo, rendendo Okamura. Foi precisamente Thalison, que entrou com a corda toda, testando o guarda-redes do União, que mais uma vez esteve bem. O Alcaçovense estava melhor e o União acusava cansaço. Aos 101 minutos foi Marvin a ter boa oportunidade, mas a defensiva do Alcaçovense cortou o remate. O jogo começava a estar partido e a haver muito espaço, com a equipa do Alcaçovense a estar aparentemente mais fresca. No início da 2.ª parte do prolongamento, no Alcaçovense, entrou Rafa para o lugar de Dani. A partida estava de bola cá bola lá quando, aos 112 minutos, após cruzamento de régua e esquadro de Rui Pereira, Marvin foi ao 1.º andar inaugurar o marcador de cabeça. O Alcaçovense ainda tentou bombear bolas para a área, e o União defendia como podia. Em cima do 120 minutos, Capela teve na cabeça o 2-0 mas a bola saiu por cima. Pouco depois, Cipriano Madeira, a jogar com o relógio, substituiu ainda Bruno Machado e Miguel Serrano por Rafael Nogueira e Luís Tirapicos. A partida chegaria ao seu término com o Grupo União Sport a carimbar a passagem à final da Taça Distrito de Évora
Em resumo, tratou-se de um jogo de muito equilíbrio, com as duas equipas a dignificarem o encontro, com o União a vencer com justiça, pois teve mais oportunidades. Dar nota que o Alcaçovense também podia ter sido feliz, valendo nesses momentos a qualidade de Nuno Brás e o poste.

RESULTADOS:
Meias-Finais: Monte Trigo 1-3 Lusitano de Évora, Grupo União Sport 1-0 Alcaçovense (após prolongamento)
Meias Finais 2.º lugar: Arcoense 0-1 Redondense, Aguiar 1-5 Portel
Meias Finais 3.º lugar: Fazendas do Cortiço 3-1 Cabrela, Oriola 2-5 Escouralense
Meias Finais 4.º lugar: Borbense 0-1 Bencatelense
Meias Finais 5.º lugar: Santana do Campo 2-1 Estremoz

Deste modo nas finais teremos as seguintes partidas:
Final: Lusitano de Évora – U.Montemor
Final 2.º lugar: Redondense – Portel
Final 3.º lugar: Fazendas do Cortiço – Escouralense
Final 4.º lugar: Bencatelense – Calipolense
Final 5.º lugar: Santana do Campo – Vera Cruz