Câmara de Viana do Alentejo distribui 70 mil euros por empresas do concelho

BengalinhaPintoDevido à atual situação de crise provocada pela Covid-19, que tem resultado em efeitos negativos a nível económico no tecido empresarial e na atividade do comércio e serviços do concelho, o Município de Viana do Alentejo lançou, recentemente, o Programa Recupera.

Trata-se uma iniciativa de apoio às empresas no combate aos efeitos económicos da pandemia, sendo que, de acordo com o presidente da Câmara, Bengalinha Pinto, a autarquia decidiu distribuir um montante de 70 mil euros pelas empresas que tenham tido quebras de faturação em mais de 25% entre 2020 e 2021, e, com isso, ajudar a manter os postos de trabalho. “Estes 70 mil euros é mais ou menos o montante que o município recebe da derrama em dois anos”, adianta.

35 mil euros, dos 70 mil, revela o autarca, serão canalizados para as empresas, com quebra de fatuação. Os restantes 35 mil são atribuídos por posto de trabalho, “numa vertente de valorizar o emprego e a manutenção dos postos de trabalho”. O objetivo, garante Bengalinha Pinto, é “ajudar, dentro das possibilidades do município, todos os empresários, os empresários em nome individual e todo o comércio local”.

Cada empresa pode receber até mil euros de apoio a fundo perdido e até cem euros por cada trabalhador. Para poder ter acesso ao apoio é necessário preencher algumas condições: para além da quebra de faturação igual ou superior a 25%, entre março de 2020 a fevereiro de 2021, relativamente ao período homólogo anterior, é preciso possuir contabilidade organizada ou simplificada, ter a situação tributária e contributiva regularizada perante a Autoridade Tributária e Aduaneira e a Segurança Social e não ter dívidas ao Município de Viana do Alentejo.

O Fundo de Emergência Municipal de Viana do Alentejo foi reforçado em março em cem mil euros, totalizando 350 mil euros, para apoio às empresas, às famílias, IPSS e movimento associativo.