Câmara de Montemor assina protocolo com União dos Resistentes Antifascistas

HortensiaMeninoA Câmara Municipal de Montemor-o-Novo aprovou, recentemente, a assinatura de um protocolo com a União dos Resistentes Antifascistas Portugueses.

Este protocolo “é mais um momento importante no percurso que o Município de Montemor-o-Novo tem realizado de homenagem aos homens e mulheres que, durante os 48 anos de ditadura fascista foram vítimas de perseguição, prisão, tortura e deportação e que com o seu esforço deram um contributo inestimável para a conquista da liberdade e da democracia no nosso país”, revela a presidente da Câmara de Montemor, Hortênsia Menino (na imagem).

“Contribuindo para o desenvolvimento de políticas públicas da memória, designadamente contribuindo para a valorização e reparação da memória das lutas de resistência antifascista, elemento intrínseco à identidade e memória coletivas dos montemorenses, envolvendo parceiros na área da investigação enquanto fator de promoção do conhecimento sobre o nosso concelho e sobre os milhares de munícipes que, ao longo de séculos, lutaram, trabalharam e marcaram o desenvolvimento e a história da região e do país, este protocolo reforça a afirmação da memória e da identidade da resistência antifascista em Montemor-o-Novo”, diz ainda a autarca.

A assinatura do protocolo foi aprovada na reunião de Câmara do passado dia 21 de abril.