Fluviário inaugura painéis interativos sobre Sons de Peixes

PainesFluviarioMoraO Fluviário de Mora tem uma nova adição à exposição sobre o conhecimento da fauna e flora no rio.

Esta nova parte da exposição tem como principal objetivo mostrar aos visitantes do Fluviário os diferentes sons que os peixes podem produzir e que é possível distingui-los entre si, o que permite a sua identificação através dos sons.

A exposição tem, ainda, um segundo painel sobre outros sons que podemos escutar debaixo de água, como os sons de barcos a passar, dos insetos aquáticos ou de cascatas de água. Através do uso de dispositivos interativos, poderá interagir entre as imagens e os sons (colunas ou auscultadores), facilitando a descoberta dos sons presentes no mundo aquático para o público do Fluviário.

A exposição “Sons dos Peixes” foi produzida no âmbito de um projeto de investigação e planeada para ser integrada na exposição permanente do Fluviário. O projeto “Sonicinvaders” é liderado pelo MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente – Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, e tem como parceiros o Instituto Superior de Psicologia Aplicada – MARE, a Universidade de Évora – MARE e o Fluviário de Mora, sendo financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia. Tem como objetivo detetar peixes exóticos através dos seus sons, incidindo principalmente no troço principal do rio Tejo e na deteção do peixe-gato-europeu, também conhecido por siluro.

O Fluviário de Mora voltou a abrir as portas no dia 6 de abril, depois de sucessivas semanas encerrado devido à situação pandémica que se vive. Porém, estreia agora esta nova atratividade, tendo por isso mais uma razão para ser visitado ou revisitado em total segurança.