Alma d’Arame: residência de criação “Os Deuses Não Podem” até dia 12

AmandioAnastacioAlmaDArameA segunda residência de criação “Os Deuses Não Podem”, da autoria de Amândio Anastácio, diretor artístico da Alma d’Arame, e do músico Paulo Oliveira, decorre, em formato online, entre amanhã, dia 8 de março, e sexta-feira, dia 12.

Esta residência artística, segundo revela Amândio Anastácio, será o ponto de partida para uma peça de teatro a estrear em outubro. “Será a próxima peça da Alma d’Arame. Vamos começar escrever a peça e este é um espaço de pesquisa, para escrever o texto que depois dará origem à peça”, adianta.

É a partir da peça “O Precipício de Faetonte”, da autoria do António José da Silva, que o projeto “Os Deuses Não Podem” pretende debater a hipótese de que a ópera deste dramaturgo luso-brasileiro reproduz uma ideia de teatro do mundo, facto recorrente no pensamento e produção cultural do Séc. XVIII.

A partir daqui, Amândio Anastácio e Paulo Oliveira, fazem a análise e interpretação da peça com base na manifestação da teatralidade barroca não apenas a partir do uso da maquinaria e demais recursos cénicos, mas, sobretudo, a partir da ideia da simulação do real e da mutabilidade das personagens, de modo que tal noção se inscreve na própria ação dramática, servindo como motor da intriga.