Joaquim Capoulas: reportagem televisiva “não corresponde totalmente à realidade”

Eng.-Joaquim-Capoulas-APORMORJoaquim Capoulas, presidente da APORMOR mostra-se indignado com o programa Linha da Frente, emitido na passada quinta-feira, dia 25, na RTP1.

O programa tinha como tema o bem-estar animal e, alguns dos aspetos abordados foram a forma como os animais são tratados até à sua morte, não só em explorações pecuárias, mas também no próprio transporte a que são sujeitos, vivos, além da questão da venda de animais para a tauromaquia.

O presidente da APORMOR afirmou que a reportagem “não corresponde totalmente à realidade”, e, enquanto produtor, reconhece que “há aspetos a melhorar”. Joaquim Capoulas diz “é necessário mostrar à população o que fazemos de bem, e, não ligar à mensagem que a reportagem passou”. Reconhece também que “nem tudo é bem feito, mas é um caminho que temos que melhorar e percorrer.”

Joaquim Capoulas afirma ainda que, que no caso de muitas explorações agrícolas, em Montemor, as criações pecuárias são feitas ao ar livre, onde os animais estão no seu habitat natural. “Os animais em Montemor, é um privilegio viverem connosco, não estão confinados como os cães e gatos em Lisboa, e vivem no campo à sua vontade, mas regulados pelo Homem”.

Joaquim Capoulas, presidente da APORMOR, que se demonstrou indignado com a reportagem emitida, na RTP1 sobre o bem-estar animal, que a seu ver, não corresponde totalmente `realidade