Câmara de Montemor defende igualdade no acesso à educação

camara de montemorNa Reunião de Câmara do executivo de Montemor-o-Novo do passado dia 10 de fevereiro de 2021, foi apresentada a Tomada de Posição “Pela Igualdade no Acesso à Educação e Pelo Cumprimento Efetivo do Programa de Transição Digital”, aprovada com os votos favoráveis dos eleitos da CDU e a abstenção dos eleitos do Partido Socialista.

Nesta Tomada de Posição, a Câmara Municipal exige ao Governo o efetivo cumprimento do Programa de Transição Digital, garantindo que todos os alunos tenham os equipamentos e meios imprescindíveis para a concretização das suas aulas à distância; reivindica que o Governo tome medidas urgentes que permita alargar a cobertura da rede móvel que, neste momento, é manifestamente insuficiente em algumas áreas do concelho de Montemor-o-Novo e exige que se cumpra o desígnio Constitucional que afirma a Educação Pública, Gratuita, Universal e de Qualidade, em suma, que se garanta a igualdade de todos os alunos no que acesso à Educação.

Esta Tomada de Posição, datada de 10 de fevereiro, refere que, dos computadores prometidos e anunciados pelo Governo, apenas uma pequena parte já está disponível, sendo que nem um desses equipamentos chegou ao concelho de Montemor-o-Novo.

No dia 18 de fevereiro de 2021, a Direção do Agrupamento de Escolas informou a Câmara Municipal que foram entregues ao Agrupamento 46 equipamentos em dezembro, para os alunos do ensino secundário, sendo esta informação tornada pública neste mesmo dia.

Esclarecendo dúvidas tornadas públicas, a Câmara Municipal reitera que, à data de Tomada de Posição, nem um equipamento atribuído pelo Governo chegou aos alunos do Ensino Pré-Escolar e o 1º Ciclo em Montemor-o-Novo, da competência própria desta Autarquia, visto que os primeiros 48 equipamentos para alunos de 1º Ciclo chegaram apenas no dia 19 de fevereiro, informou o Agrupamento.

Num universo de cerca de 1500 alunos do Agrupamento de Montemor-o-Novo, do 1º ciclo ao ensino secundário, a quem o Governo prometeu os meios tecnológicos necessários para ter acesso ao ensino à distância, foram entregues, até 19 de fevereiro, 93 equipamentos.
Na verdade, verificam-se, quer no país quer no concelho, enormes atrasos na concretização do referido programa estando milhares de alunos sem meios tecnológicos que lhes permitam ter aulas à distância.

O executivo municipal continuará, como até aqui, a trabalhar em estreita articulação com o Agrupamento de Escolas de Montemor-o-Novo e as Juntas de Freguesia na defesa do direito de todos ao acesso à educação gratuita e de qualidade, dando continuidade à aposta e ao investimento de décadas de trabalho autárquico na garantia do acesso de todas as crianças do pré-escolar e do 1º Ciclo a uma educação pública, de qualidade e inclusiva.