João Oliveira identifica necessidades de duas instituições em Montemor

joaooliveiraO deputado do PCP, João Oliveira, esteve esta manhã de sexta-feira, dia 19, reunido com a direção do Agrupamento de Escolas de Montemor-o-Novo, e de seguida com o Conselho de Administração da Cercimor.

No final das reuniões, o deputado João Oliveira referiu que estas permitiram “identificar um conjunto de necessidades das duas instituições, nomeadamente no que ao impacto da pandemia diz respeito”.

No agrupamento de Escolas foram abordados “problemas momentâneos, mas também medidas que são necessárias adotar, para que existam boas condições para o regresso ao ensino presencial, não só para recuperar aprendizagens, que foram prejudicadas, por força do confinamento, mas também com a perspetiva de resolver, no futuro, alguns problemas identificados”.

Para João Oliveira, esta questão irá exigir medidas, do ponto de vista de investimento, a começar pelo próprio edifício que necessita de intervenção de urgência por parte da Parque Escolar, na ultrapassagem de problemas de infiltrações de água e da degradação do mesmo, mas também a contratação de mais recursos humanos, como assistentes operacionais, professores, e ainda o reforço destes recursos humanos, para um trabalho mais individualizado com os alunos, para fazer face aos constrangimentos do confinamento”, pelo que o deputado procura, no plano da intervenção do partido, na Assembleia da República “que isso possa ser considerado”.

Relativamente à Cercimor, João Oliveira destaca que “deve haver uma intervenção imediata, relacionada com a necessidade de apoios, e maior capacidade de resposta, por parte da Segurança Social, para que garantam à instituição a capacidade de aquisição de equipamentos de proteção individual, porque estas aquisições acarretam mais custos para as instituições, e podem gerar maiores dificuldades, do ponto de vista financeiro”.

Outra das áreas que devem ter estabilidade nas condições em que a Cercimor desenvolve a sua atividade profissional é “a formação profissional, com a capacidade de dar um quadro de futuro relativamente aso apoios e financiamento, nesta atividade e capacidade de acolher pessoas com deficiência, para formação em condições de estabilidade e não de instabilidade em relação ao financiamento”.

João Oliveira também destacou o “investimento para um novo centro de atividades ocupacionais e a resposta, está prevista para março, por parte da segurança social, relativamente ao financiamento por via do programa “Pares”, e que poderia dar outra perspetiva de futuro, mais tranquilizadora, para que a Cercimor continue a dar apoio ás pessoas com deficiência

João Oliveira que esteve esta manhã reunido com a direção do Agrupamento de Escolas de Montemor-o-Novo e com o conselho da Cercimor, no âmbito da sua visita ao distrito de Évora.