Quercus defende transmissão de conhecimentos agrícolas

JoseJanelaQuercusNo seguimento do programa emitido na semana passada, que abordou a questão do novo confinamento e da promoção da saúde pública e da saúde do planeta, esta semana falamos de agricultura.

Partindo do principio que a saúde humana começa na saúde do solo, a Quercus considera que medidas agroambientais coerentes precisam-se. Sendo a agricultura das atividades económicas mais essenciais à sociedade, José Janela, da Quercus, lamenta que “só em momentos de maiores crises é que as pessoas se lembrem disso. Os apoios públicos através das medidas agroambientais deveriam ser um incentivo real para a mudança de práticas, sustentada por um programa de formação bem estruturado nas alternativas agroecológicas e de compras públicas que promovam a produção local/nacional em modo biológico. As escolas, por exemplo, deviam ter essa política de compras de produtos biológicos e produtos locais para servir nas suas cantinas”.

José Janela considera que diversos contextos internacionais podem favorecer mudanças significativas na agricultura já este ano, como é o caso do “Pacto Ecológico Europeu, o início da Década do Restauro dos Ecossistemas 2021-2030, o fundo de recuperação da UE pós-Covid e a Presidência Portuguesado Conselho da União Europeia”.

A Quercus está empenhada em facilitar ações que favoreçam a agricultura e na transmissão de conhecimento indispensável à boa concretização destas ações.

A importância da agricultura é tema desta semana do “Ambiente em FM”. Para ouvir ao meio-dia e meia e às 16.30 horas.