Batismos, crismas e matrimónios suspensos nos próximos tempos

arcebispoA Conferência Episcopal Portuguesa determinou a suspensão ou adiamento das celebrações de batismos, crismas e matrimónios, face à “gravíssima situação” provocada pela pandemia.

O arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, recorda que a eucaristia deve continuar a ser celebrada, todos os dias, com todos os cuidados e os funerais a ser acompanhadas, mas todas as cerimónias que contam sempre com reunião familiar têm de ficar para mais tarde.

“Devemos celebrar a eucaristia aos sábados e domingos de manhã, e todos os dias, com todo o cuidado, ou seja, o distanciamento, a higienização profilática e o uso da máscara”, revela.

No caso dos funerais, importa, segundo o arcebispo, “ajudar individualmente as pessoas mais doridas, em luto, através de telefone”. Francisco Senra Coelho revela também que devem ser formadas equipas para ajudar e acompanhar todos aqueles que estão em casa, em isolamento. “Devemos acompanhar as pessoas que estão doentes, sozinhas em casa. Se não pudermos visitar, podemos telefonar, enviar mensagens, deixar à porta coisas que precisem”, diz ainda.

O arcebispo apela ainda a todos os cuidados, respeitando todas as regras impostas pela Direção-Geral da Saúde, lembrando que, até aqui, a Igreja tem sido um exemplo no cumprimento das normas sanitárias.

A Conferência Episcopal Portuguesa faz saber ainda que catequese continuará em regime presencial onde for possível manter as exigências sanitárias.