Redondo tem campanha solidária para baixar efeito da pandemia

covidPor conta da pandemia com que o concelho de Redondo se depara e para salvaguardar a vida e a saúde dos seus munícipes, a Câmara Municipal não teve alternativa senão cancelar os eventos que organiza, todos os anos, para assinalar o Natal.

No entanto e no seguimento dos apoios sociais e económicos por si atribuídos, a autarquia lançou a Campanha “Natal Solidário”, que consiste num pacote de medidas de auxílio à população em geral e aos estabelecimentos comerciais.

Os reformados e pensionistas (um por cada agregado familiar) residentes no concelho de Redondo são contemplados com um cabaz com alguns dos melhores produtos regionais, adquiridos aos produtores locais.

Aos agregados familiares, com residência permanente, serão atribuídos quatro vouchers de cinco euros, para uso exclusivo nos estabelecimentos comerciais do concelho aderentes à campanha.

Quanto aos utentes com residência permanente nos lares do concelho, vão ser presenteados com produtos de higiene pessoal no valor de 20 euros (valor igual ao voucher) e adquiridos nos estabelecimentos comerciais.

Na educação, cada criança do Centro Infantil (maiores de três anos), Jardins-de-Infância e Centros Escolares de Redondo e Montoito será brindada com um jogo lúdico e didático sobre o concelho.

Este pacote de medidas inclui ainda a atribuição de cabazes com produtos regionais dos produtores locais, a cada funcionário da Câmara Municipal de Redondo.

Consciente da crise pandémica que atravessamos, “sem precedentes recentes e com fortes impactos”, o presidente da Câmara Municipal de Redondo prevê um “agravamento da situação económica e social, em função dos dados que são conhecidos à data e, sobretudo, em função do que constatamos diariamente no nosso concelho”.

Contudo, António Recto garante que “estivemos e estamos na linha da frente para atender aos que estão em situação de maior fragilidade social”. Por isso, a Campanha “Natal Solidário” representa um forte investimento “para que possamos dar um melhor contributo social aos nossos concidadãos e um contributo aos nossos estabelecimentos comerciais”.