Rede de Emergência Alimentar ajuda famílias carenciadas

REA-Facebookv2A Rede de Emergência Alimentar é uma resposta limitada que ajuda famílias em situação de carência económica, devido à pandemia da Covid-19, com alimentos essenciais para o dia-a-dia.

Foi estruturada a partir dos Bancos Alimentares, assente nas Instituições de Solidariedade Social, nas Juntas de Freguesia e outras entidades que prestam apoio. Visa permitir levar alimento a quem dele carece e assim apoiar quem tem baixos recursos económicos e não tenha capacidade de suportar o custo de alimentação que habitualmente é entregue pelas respostas sociais, salienta Maria José Tropa, presidente do Banco Alimentar de Évora.

As medidas tomadas, indispensáveis para prevenir o contágio da doença provocada pela Coronavírus, provocaram junto da população mais pobre, situações extremamente difíceis, até desesperadas. Urge acautelar o risco de situações de rutura de apoio alimentar, de isolamento, de desespero.

Por um lado, várias Instituições de Solidariedade encerraram algumas das respostas sociais de apoio disponibilizadas – como creches, infantários, ATL, centros de dia e de convívio e distribuição de cabazes de alimentos; por outro lado, existe uma redução dos técnicos e auxiliares que colaboram nestas Instituições, na sua grande maioria mulheres, que, pelo encerramento das escolas e equipamentos escolares, se vêm obrigados a ficar em casa em assistência à família impossibilitando assim a prestação de alguns dos apoios sociais.
Por outro lado, ainda, foi restringido ou até proibido temporariamente o acesso aos voluntários que colaboram com essas Instituições para evitar contágios, assim como aos familiares dos utentes no caso de lares de idosos e casas de acolhimento.