Futebol: U. Montemor empata a 3 bolas com Redondense

107b763c-e7a1-40ad-841f-ba46376044a0Esta quarta-feira, 18 de novembro, a partir das 20h30, o Grupo União Sport recebeu a formação do Redondense no Estádio 1.º de Maio, em Montemor-o-Novo, um jogo em atraso, referente à 4.ªjornada. Tratou-se de uma belíssima partida, com emoção e incerteza, espelhadas no 3-3 final, um resultado que se pode considerar justo.
O União apresentou-se com alterações no 11 inicial, em relação ao último jogo, sendo titulares Leonardo Pereira e Ricardo Bernardo, regressando também à equipa titular, após cumprir castigo, Bruno Machado. Houve mais Redondense nos primeiros 30 minutos, com a equipa forasteira a estar mais tempo instalada no meio campo unionista. O União apresentava dificuldades e não tinha fio de jogo. Merece destaque, aos 24 minutos, a melhor oportunidade do Redondense, onde Borrego serviu na perfeição Raínha que, só com Nuno Brás pela frente, rematou ao lado. Aos 28 minutos, o União era obrigado a substituição forçada, já que Rúben Varela ressentiu-se da sua coxa esquerda, sendo substituído por Rui Pereira. Contudo, e o futebol é mesmo isto, aos 30 minutos, na primeira oportunidade que teve, o União inaugurou o marcador, com Azinhais a cruzar para Bruno Machado, que marcou à ponta de lança. Após meia hora muito fraca, o União iria chegar ao segundo golo aos 40 minutos, com Pipo a aproveitar um erro do guarda redes do Redondense que, ainda defendeu um remate de Miguel Serrano, mas foi impotente com a recarga fatal de Pipo. Ao intervalo, o União vencia por 2-0. Se até aos 30 minutos o Redondo era dono e senhor da partida, mas não concretizou, já o União na sua primeira jogada de ataque concretizou, com a equipa forasteira a sentir esse golo, acomulando alguns erros defensivos, que proporcionaram o segundo golo para a equipa da casa. Em suma, e a melhor síntese dos primeiros 45 minutos é dizer que no aproveitar está o ganho.
A 2.ª parte iniciou de forma estonteante. Ao minuto 46, o ponta de lança Vítor Borrego, fez bom trabalho na grande área, conseguindo de pé esquerdo fazer balançar as redes de Nuno Brás. Pouco depois, aos 48 minutos, o União responde, com Ricardo Bernardo a ir à linha cruzar para o bis de Bruno Machado. O jogo estava vivo e não estava resolvido, pois o Redondense não baixava o braços, estando perto, através de Nuno Raínha, de reduzir a desvantagem. Aos 62 minutos, o Redondense chega ao golo, na transformação de uma grande penalidade, a castigar mão de de Cassola na grande área. Já após ter feito a primeira subsituição, com João Siquenique a render Elias, o Redondense esteve muito perto do empate, com Borrego a fugir na direita, rematando bem, com o esférico a passar perto do poste direito. O Redondense ía avisando, mas faltava eficácia para anular a desvantagem. O União faria nova alteração aos 73 minutos, com João Machado a render Pipo, de modo a tentar anular o irrequieto Borrego. Já dentro dos derradeiros 15 minutos da partida, Leonardo cruza mas Bruno Machado que atirou primeiro à figura do guardião e, depois, a 1 metro da linha de golo, atira para as nuvens, falhando o hat-trick de forma incrível. O Redondense, aos 80 minutos, efetuou a sua segunda alteração, com Bruno Salvador a ir para jogo, saindo Farrapa. Aos 85 minutos, Cipriano Madeira faria tripla alteração, com Marvin, Capela e João Diniz a entrar para os lugares de Ricardo Bernardo, Miguel Serrano e Bruno Machado. Aos 90 minutos, no Redondense, Nuno Rainha era substituído por Fábio Curado. O União não estava a ter tranquilidade para segurar a bola e jogar no pé, enquanto o Redondense esticava o jogo, quando aos 94 minutos, com toda a equipa do União desconcentrada, Fábio surgiu sozinho para alcançar o empate ao cair do pano, aproveitando também a marcação de um livre bem mais à frente do local de onde devia ter sido. O União ainda iria ficar reduzido a 10 unidades, com Leonardo a ser expulso. O União ainda podia ter marcado, mas Pedro Roque protagonizou uma grande defesa. O encontro iria terminar com um empate a 3 bolas, numa grande partida de futebol com o ataque a ser superior à defesa e com duas equipas em busca da vitória.