CAP satisfeita com anúncio do Governo de pagamento de verbas em atraso aos agricultores

unnamedTal como noticiado anteriormente (ver aqui), o Ministério da Agricultura vai proceder, na próxima semana, ao pagamento aos agricultores da segunda tranche da medida M7.2 – Produção Integrada, no valor de 22,8 milhões de euros, e que corresponde a 35% do valor da medida.

Esta foi uma reivindicação da Confederação dos Agricultores de Portugal uma vez que “este apoio é dos mais importantes tendo em conta a quantidade de agricultores que abrange. A CAP chamou a atenção para o facto do não pagamento, agora com este anúncio acreditamos que isso vai ser uma realidade. É importante referirmos uma questão, e daí a nossa posição, é que todas as medidas de apoio têm uma comparticipação europeia e uma nacional. O que ficou atrasou o pagamento foi a falta da verba nacional”, explica o vice-presidente da Confederação, José Eduardo Gonçalves.

Por outro lado, o Governo assegurou, ainda em agosto, uma antecipação extraordinária aos agricultores de 110 milhões de euros, relacionados com três medidas em curso. José Eduardo Gonçalves considera que, “tendo em conta todo o trabalho que os agricultores tiveram para que não faltassem alimentos na mesa dos portugueses, este apoio foi merecido”.

O setor da agricultura enfrenta alguns problemas, como tantos outros setores. No entanto, José Eduardo Gonçalves garante que “os agricultores vão fazer de tudo para que nada falte aos portugueses”.

Agricultores portugueses deverão receber na próxima semana valores em atraso por parte do Ministério da Agricultura. As verbas deveriam ter sido pagas no final de outubro.