Fogos de madrugada “só por mão criminosa”, garante Luís Paixão

LuisPaixaoA realização de queimas e queimadas está proibida até dia 30 de setembro, uma vez que o país encontra-se a atravessar o período crítico de combate a incêndios.

Nesse sentido, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Novo, Luís Paixão, apela ao bom senso da população, adiantando que seria importante estudar e perceber a que horas do dia são iniciados muitos dos fogos que acontecem no país, sendo que, a maioria deles, não tem dúvidas, acontecem devido a mão criminosa.

“Incêndios a eclodirem às quatro e às cinco da manhã, só tem uma razão de ser: mão criminosa e alguém que anda a tentar fazê-lo nas mesmas zonas, como Guarda, Serra da Estrela e Ponte de Lima”, garante Luís Paixão.

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Novo revela ainda que, atualmente, todos os pedidos de licenciamentos para queimas e queimadas são enviados para o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), que decreta se há, ou não, e tendo em conta as condições meteorológicas, possibilidade da sua realização.

Para Luís Paixão, desde que o ICFN “tomou conta da autorização, ou não, de fazer queimas e queimadas, os bombeiros estão no fim da linha”. “Nós só estamos no início da linha quando a coisa corre para o torto e somos chamados para combate ao incêndio”, remata.