Abetarda é uma espécie ameaçada em áreas agrícolas

e4558671f3522204e05b2cd8ec96eaa9Segundo um artigo da National Geographic, as Zonas de Proteção Especial da Rede Natura 2000 em áreas agrícolas da Península Ibérica perderam mais de 35 mil hectares, o que ameaça várias espécies de aves.

A abetarda, a maior ave europeia, comum em Campo Maior é uma das espécies ameaçadas, o que para José Janela, da Quercus, “pode estar em perigo de extinção se as condições de ameaça não diminuírem”. Neste momento a principal ameaça é a “perda de habitat, nas estepes agrícolas, onde há cultivo de cereais e pastagens extensivas, que estão a ser transformados em olival intensivo e superintensivo, que devido à utilização de fertilizantes e pesticidas que são uma ameaça para esta espécie”.

Dos locais analisados, Campo Maior “não é aquele onde há uma maior ameaça, mas tem vindo a assistir-se a uma diminuição das aves que lá se encontram”.

José Janela explica ainda que “a Rede Natura 2000 é importante uma vez que a perda de habitat não é tão grande dentro desta rede, mas que a alteração das práticas agrícolas no olival intensivo tem levado a esta diminuição de biodiversidade”.

Em Portugal, as Zonas de Proteção Especial no Alentejo, situam-se, para além de Campo Maior, em Moura, Mourão, Barrancos, Castro Verde e Vale do Guadiana.

Este estudo foi levado a cabo pela Universidade de Lisboa, Universidade do Porto e Universidade de East Anglia, no Reino Unido, avaliou a eficácia da Rede Natura 2000 na conservação das estepes agrícolas por um período de dez anos.