Recuperados de Covid-19 podem dar sangue e ajudar na recuperação de infetados

DADIVASAlguns hospitais do país estão, desde maio, a fazer a colheita de plasma de sangue de doentes recuperados da COVID-19.

Os doentes curados da infeção provocada pelo novo coronavírus podem inscrever-se como potenciais dadores e dessa forma transmitir anticorpos a quem esteja a combater a doença, conforme nos referiu o médico Diego Cruz, responsável pelo serviço de sangue do Hospital de Elvas.

Os critérios para a participação em ensaios clínicos com plasma convalescente são coordenados pelo Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST), e envolvem a Direção-Geral da Saúde (DGS), o Infarmed, o Instituto Nacional Dr. Ricardo Jorge e o Instituto de Medicina Molecular de Lisboa.