Ministra da Cultura recebida em Elvas por amantes da tauromaquia

DSC_8064A ministra da Cultura, Graça Fonseca, esteve este domingo, 7 de junho, de visita a Elvas, para conhecer a obra do Museu de Arqueologia e Etnografia, na antiga Manutenção Militar.

À sua espera e depois de sair do Museu de Arte Contemporânea, acompanhada pelo presidente da Câmara Municipal, Nuno Mocinha, tinha elementos dos Forcados Amadores e Académicos de Elvas, assim como de Monforte e Arronches, Helena Nabeiro e empresários do setor, que lembraram, em gritos, que “a tauromaquia também é cultura”, pedindo respeito.

O cabo dos forcados de Elvas, Luís Machado, fez ainda chegar à ministra um livro, sobre os 125 anos do Campo Pequeno em Lisboa, dando-lhe, depois, as “boas-vindas” à cultura da tauromaquia.

A ministra, quanto à obra do Museu de Arqueologia e Etnografia, deu os parabéns ao presidente da câmara, Nuno Mocinha, assegurando que, certamente, estará presente na abertura do mesmo, apontado para final do ano.

Graça Fonseca revela ainda que haverá oportunidade “muito importante”, de fazer um trabalho conjunto entre o novo museu de Elvas com os museus nacionais de arqueologia e etnologia, em Lisboa. “É nesse sentido que temos vindo a trabalhar e o objetivo é ver como está a correr a obra, quais os objetivos e as intenções e pôr-me ao dispor do município, para colaborar”, explica.

Já Nuno Mocinha explica que, para além de conduzir esta visita às obras do museu, teve oportunidade de dar conta à ministra da iniciativa cultural – “Cultura sai à rua” – que o município desenvolve por esta altura. Quanto à possível parceria entre o museu elvense e os de Lisboa, Mocinha garante que foi esta vista como uma “uma boa notícia”.

A ministra teve ainda oportunidade, nesta breve passagem por Elvas, de visitar o Museu de Arte Contemporânea.

A ministra seguiu depois para Campo Maior, onde esteve a conhecer o projeto do futuro percurso interpretativo da Fortificação Abaluartada da vila.