Fronteira planifica requalificação de ruas e circulação do trânsito

EN 245Concluída a requalificação da variante norte à Estrada Nacional 245 e na reta final da requalificação da Rua da Lagoa, a Câmara Municipal de Fronteira assegura que “é chegada a hora de dar a conhecer o projeto que garantirá a conclusão de uma solução equilibrada na circulação de trânsito na vila”.

A autarquia afirma que “as soluções não se afiguravam fáceis do ponto de vista técnico, nem do ponto de vista financeiro, face ao elevado volume de investimento que implicariam”. Era necessário “adequar a Rua da Lagoa a uma circulação mais amiga dos peões, restringir a circulação de pesados e, em simultâneo, lidar com um conjunto de infraestruturas de abastecimento de água e saneamento a carecer de renovação; por outro lado, havia que criar alternativas de circulação e, desde logo, a variante norte à Nacional 245 não estava preparada para o efeito, constituindo-se como um obstáculo para o acesso à Rua do Espírito Santo”.

Por agora, o problema está “nas Ruas do Espírito Santo e Frederico Laranjo, que não conseguem acolher todo o volume de tráfego que se viu entretanto impedido de aceder à Rua da Lagoa”. O município fronteirense tem previstas “a requalificação das Ruas António Borralho Murça, Dr. Luís de Lemos e acessibilidade nascente à EN 245”. E a solução, assegura a autarquia, “passa pelo alargamento da plataforma de via e criação de passeio pedonal panorâmico em toda a extensão da Rua António Borralho Murça e introdução de passeios na Rua Dr. Luís de Lemos”, numa intervenção que “será acompanhada com renovação total da rede de abastecimento de água e saneamento, iluminação pública e, naturalmente, reposição do asfalto”.