Eurocidades entre Portugal e Espanha apontam situação especial

RedeTrilhosEurocidadeOs autarcas das sete Eurocidades entre Portugal e Espanha, num manifesto conjunto, apelam para a necessidade de restaurar a liberdade de circulação nestas regiões, afectadas pelo encerramento da fronteira terrestre por causa da Covid-19. As fronteiras terrestres entre Portugal e Espanha vão continuar encerradas até às zero horas de 15 de Junho, segundo decidiu o Conselho de Ministro. O controlo das fronteiras terrestres com Espanha está a ser feito desde as 23 horas de 16 de março.

O manifesto apela à criação de um “protocolo específico”, para a fronteira entre Portugal e Espanha, “tendo em conta as fases de desconfinamento em que os territórios estão imersos, o que proporciona aos cidadãos, independentemente do seu país de residência, garantias legais similares e a nível de controlo da saúde pública”. As sete Eurocidades querem também promover-se como localidades seguras face à Covid-19.

O manifesto explica a intenção de “solicitar meios de financiamento à União Europeia e aos seus Estados” para “aliviar o impacto económico produzido pela Covid-19, de forma a ser possível apoiar os agentes locais e económicos das Eurocidades”.

Neste fórum participaram as Eurocidades Ibéricas Cerveira-Tomiño, Tui-Valença, Salvaterra-Monção, Chaves-Verin, Elvas-Badajoz, Ciudad Rodrigo-Fuentes de Oñoro-Almeida-Vilar Formoso e Vila Real de Santo António-Castro Marim-Ayamonte

O documento lembra ainda a ligação entre Portugal e Espanha, ainda anterior à formação das Eurocidades, onde existem “espaços comerciais, económicos, sociais, familiares e de lazer partilhados que permitiram a construção de acordos entre entidades locais nos dois lados da raia”.