Cannabis atenua sintomas dos oito mil portugueses com Esclerose Múltipla

Sem TítuloApesar de serem os cidadãos dos países nórdicos, pela falta de sol, os mais afetados por Esclerose Múltipla, Portugal conta, atualmente, com cerca de um oito mil portadores da doença. À escala mundial, os dados indicam que existam mais de dois milhões de pessoas com Esclerose Múltipla.

A Esclerose Múltipla é uma doença crónica e auto-imune, para a qual ainda não há uma cura, e cujo dia mundial se assinala amanhã, dia 30 de maio.

“O nosso sistema imunitário, a partir de um certo momento, e ainda não se consegue ter uma razão lógica, agride o nosso sistema nervoso, isto é, pensa que a camada protetora que envolve o psicomotor de cada neurónio, é um agente agressor e destrói essa camada. Ao destruir essa camada, a informação que passa entre cada neurónio vai ficando mais lenta. Depois, dependendo do sítio onde está esta lesão, é onde vai ter consequências”, explica Sandra Carvalho, coordenadora da delegação distrital de Portalegre da Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla e portadora da doença.

“Se tivermos uma lesão, na área que afeta a nossa linguagem, é onde vamos ter dificuldade. A parte motora é, normalmente, a mais afetada e a pessoa começa com dificuldades de mobilidade”, revela a enfermeira, lembrando que é à imagem de “uma pessoa dependente e agarrada a uma cadeira de rodas” que a doença é associada.

Para o controlo dos sintomas, os doentes têm agora ao seu dispor medicamentos feitos à base de cannabis. “Foi um dos medicamentos que foi logo autorizado o consumo para o portador de Esclerose Múltipla, porque está provado que alivia muito os sintomas”, revela ainda Sandra Carvalho.

Quanto ao dia mundial dedicado à doença, desta feita, teve de ser adaptado, pelo que não realizará qualquer ação a nível regional. A nível nacional, já esta sexta-feira, e a partir das plataformas digitais, realizam-se um conjunto de conferências.

Amanhã, prosseguem as conferências e uma festa, online, com a participação de dois artistas elvenses: Roberto Cabral e Raquel Guerra.

De forma a consciencializar para a doença e ajudar quem com ela vive realiza-se um Concerto Solidário, a partir das 21 horas. Carolina Deslandes subirá a um palco virtual, com apresentação da Joana Cruz, em concertoemalertalaranja2020.pt. Por cada visualização única do concerto, a Merck irá doar um euro, verba atribuída à Associação Nacional de Esclerose Múltipla, Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla e Associação Todos com a Esclerose Múltipla (TEM).

Por fim, no domingo, como revela Sandra Carvalho, será lançado uma webtv dedicada à doença e realizada uma caminhada virtual, sendo solicitado aos participantes que partilhem, nas redes sociais, imagens dessa atividade física.