“Tem sido um período muito difícil”, diz Marcos Bastinhas

marcos_tenorioA tauromaquia tem sido um dos setores mais afetados pela pandemia Covid-19, uma vez que não há previsão para o regresso das touradas, eventos que sustentam muitos dos agentes ligados a esta área cultural.

O cavaleiro elvense Marcos Bastinhas (na foto) referiu-nos que tinha “cerca de 45 corridas agendadas para esta temporada. Atualmente, ainda não sei se vou fazer alguma. Tem sido um período muito difícil e penoso para muita gente, desde cavaleiros a bandarilheiros, é uma quantidade muito grande de gente que está sem trabalhar”. “Da parte do Governo, sentimos algum abandono, porque nem sabemos quando poderemos voltar a trabalhar nem quais os parâmetros do regresso”, sublinhou.

Algumas entidades tauromáquicas vieram já solicitar ao Governo o regresso dos espetáculos no dia 1 de junho.