Alentejo e Ribatejo posiciona-se para a retoma turística

Ceia da SilvaO presidente da Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo e Ribatejo, António Ceia de Silva, na teleconferência do Publituris, que debateu o futuro do turismo, referiu que já “há um mês” que a ERT “a trabalhar na questão da segurança sanitária”, quando ainda pouco se falava em certificações de condições de segurança sanitária nos estabelecimentos. O responsável explicou que a certificação dos agentes turísticos da região sempre fez parte da estratégia de posicionamento de qualidade da região e que, já há algum tempo, que a ERT vinha a efetuar a certificação da restauração e do alojamento e a trabalhar na certificação do Turismo em Espaço Rural no período pré-Covid-19.

Para Ceia da Silva, “a questão dessa percepção de segurança, por parte do turista, seria essencial para o conquistarmos. Estamos a trabalhar” com várias entidades, “no sentido de criar esse modelo de certificação sanitária”. Refere ainda que, “quando falamos de certificação, entendemos que devia ser mais ampla, porque tem de chegar ao Turismo em Espaço Rural, porque vai ser, na minha opinião, bastante procurado nesta fase”.

Perante esta situação de distanciamento social considera que a região tem aqui uma oportunidade e vantagem: “o Alentejo e a Lezíria têm vantagens comparativas em relação ao resto do país, porque tem poucos casos e porque é uma região de horizonte, de tranquilidade, não é uma região de grandes aglomerados em comparação com outros destinos”.

Para o presidente da ERT, as unidades devem ter “como principal preocupação transmitir ao cliente os critérios e tudo aquilo que está a ser feito, em termos de segurança sanitária na sua unidade e depois a sua certificação. Tudo isso serão motivos para transmitir confiança ao turista que queira visitar”.

O Turismo do Alentejo e Ribatejo vai lançar, no final de maio e início de junho, um “grande plano de promoção no mercado interno”. Segundo o presidente da ERT, esta campanha visa transmitir “sensação de confiança, de segurança ao turista e aquilo que somos, uma região única que reúne um arco-íris de oferta, património, atividades de Turismo natureza, praias e Alqueva. É uma região com excelente gastronomia e um bom vinho”. O responsável refere que a entidade pretende combater o medo e a insegurança que se vive atualmente “transmitindo confiança”.