Fisco ainda não começou reembolso de contribuintes pelo IRS

IRSO Fisco ainda não começou a reembolsar os contribuintes abrangidos pelo IRS automático e, ao contrário dos últimos anos, a Autoridade Tributária (AT) não se compromete com uma data para o envio dos cheques, embora assegure que não vai falhar com as devoluções.

Nos últimos anos, o prazo médio para o reembolso tem vindo a diminuir. Em 2019, por exemplo, foi de 11 dias para IRS automático e 16 dias para os restantes. No ano passado, por exemplo, o Fisco devolveu aos contribuintes mais de três mil milhões de euros em reembolsos de IRS, dos quais 1260 milhões durante o mês de abril.

Numa entrevista à SIC, no início deste mês, o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Mendonça Mendes, assegurou que os reembolsos de IRS serão pagos “com a rapidez que a circunstância exige”, até porque “esse dinheiro é aquele que os portugueses foram retendo e que o Estado foi retendo aos portugueses e que o Estado devolve agora”.

Segundo dados da AT, foram submetidas 1.891.859 declarações de IRS até à uma hora de 16 de abril, que é um número 300 mil acima do que em igual período do ano passado. Ou seja, em duas semanas, foram entregues cerca de 30% das declarações.

o prazo só terminar a 30 de Junho.

A campanha de IRS deste ano arrancou a 1 de abril e, logo no primeiro dia, 570 mil contribuintes entregaram as suas declarações de rendimentos ao Fisco.