Bombeiros Voluntários de Mora, estão a ultrapassar fase financeira complicada

transferir (5)Quase 100 mil euros, era o valor que alguns hospitais do Serviço Nacional de Saúde, deviam aos Bombeiros Voluntários de Mora pelo transporte de doentes não urgentes, no final do ano de 2019.

Contactado pela Rádio Nova Antena, o presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Mora, Francisco Comba da Silva, afirmou que, neste momento a dívida encontra-se nos 80 mil euros.

Apesar das dificuldades de tesouraria, a instituição teve sempre em dia os salários e os respetivos encargos.

A direção da associação já pediu a realização de uma assembleia geral para pedir o aval dos sócios para a criação de uma conta à ordem caucionada.

A corporação de Mora tem cerca de 50 bombeiros, a maioria voluntários e 17 funcionários, havendo ainda outros três assalariados, duas administrativas e uma empregada de limpeza.