Alimentação saudável e ecológica no “Ambiente em FM”

A alimentação é algo que fazemos várias vezes ao dia. Segundo a Quercus, devemos comer mais, não em quantidade, mas em qualidade, tendo sempre os impactos ecológicos em mente.

O excesso de consumo de carne, a sobrepesca, o uso de pesticidas de síntese, assim como o consumo excessivo de água e o cultivo de transgénicos são alguns motivos de preocupação para a Associação Nacional de Conservação da Natureza. Como tal, na edição desta semana do “Ambiente em FM”, Nuno Sequeira apresenta algumas sugestões.

Sendo a pecuária a principal causa de alterações climáticas, que consome atualmente cerca de 50% de toda a produção agrícola mundial, em alternativa, devem-se comer leguminosas, como grão, feijão, lentilhas, chícharo, ervilhas e favas.

Deve ser dada preferência a alimentos biológicos de produção local. Consumindo menos carne e peixe, registar-se-ão poupanças na alimentação que permitem gastar-se um pouco mais em alimentos biológicos, os quais são cada vez mais acessíveis, com preços mais económicos, através de mercados de rua de produtores e da entrega de cabazes ao domicílio.