Quercus quer fim da apanha noturna de azeitona

Nuno-SequeiraA associação ambientalista Quercus exige que o novo Governo tome medidas com o objetivo de proibir a apanha noturna de azeitona em olivais superintensivos.

Nuno Sequeira (na foto), da Quercus, refere que “esta atividade provoca anualmente a morte, em Portugal, de 70 mil a 100 mil aves protegidas”.

Segundo Nuno Sequeira, “em duas ações realizadas foram encontrados mais de 300 aves mortas”.

De entre as aves encontradas mortas, destaque para o Tordo-comum, a Milheirinha, o Lugre, o Pintassilgo-comum, o Verdilhão, o Tentilhão-comum e a Toutinegra.

A apanha noturna da azeitona é o tema da edição desta semana do programa Ambiente em FM com Nuno Sequeira, da Quercus.