Cerca de 60 por cento dos 14 mil desempregados da região Alentejo não tem o 12º ano.

IEFPPromover a qualificação profissional tem sido um dos principais objetivos do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), uma vez que, tal como Arnaldo Frade, delegado regional do IEFP, refere, torna-se difícil desenvolver uma região perante esta realidade.

“Infelizmente, temos também um problema, porque é mais ou menos comumente aceite que quanto menos as pessoas sabem menos querem saber e constituir grupos para formação nem sempre é fácil”, assegura Arnaldo Frade. “Quanto mais baixa é a instrução de uma pessoa, mais tende a desvalorizar a importância da qualificação e nós lutamos contra isso”, diz ainda.

Chamar a atenção das pessoas para a necessidade da formação continua a ser um dos objetivos do IEFP. Arnaldo Frade lembra que quem frequenta estas formações o faz a custo zero, sendo que ainda recebem apoios sociais.

“Através do centro Qualifica, também as pessoas que não puderam estudar no seu tempo, podem ser reconhecidas ao nível das suas competências escolares e profissionais”, recorda ainda o delegado regional do IEFP.