Museu Militar de Elvas assinalou 10 anos (c/fotos)

DSC_8239O Museu Militar de Elvas assinalou, na tarde de terça-feira dia 29, dez anos de existência.

O coronel Joaquim Bucho, diretor do Museu Militar de Elvas, espera que estes sejam “os primeiros dez anos, de muitos, e que continue a trazer à cidade mais uma valorização cultural e turística”; o coronel julga que “é fundamental para o Exército participar nesta valorização na cidade e na região alentejana”, porque o Museu é do Exercito e é transversal”.

Um dos desafios lançados é o facto do Museu Militar de Elvas apostar em plataformas digitais. Para o coronel Joaquim Bucho, “o facebook ou instagram são plataformas onde é possível encontrar e descobrir estes espaços de forma a criar nas pessoas a vontade de visitarem fisicamente o Museu e conhecerem o seu acervo”.

O diretor da Direção de História e Cultura Militar, major general Aníbal Flambó, presidiu às cerimónias e referiu que o “Exército existe para cumprir a missão de defender o País; no entanto, desde 2014, que  assumiu a missão de preservar a história e cultura e, desta forma, é importante a existência do Museu Militar de Elvas, como ligação à posição militar e também captar juventude”.

Outro dos desafios lançados, à margem das comemorações, foi o facto de o Museu Militar de Elvas poder ser considerado Museu Militar do Exército, algo que, para o major general, “é apenas uma hipótese, porque o Exército tem vários museus e, de certa forma, é desvalorizar os outros; por isso, não é uma decisão fácil”.

Para Cláudio Carapuça, vice-presidente da Câmara Municipal de Elvas, o museu “tem vindo a crescer”, desde a sua criação, “muito com base no esforço dos militares e do diretor, coronel Joaquim Bucho”, que têm feito um trabalho extraordinário de forma a preservá-lo, com a esperança que possa vir a ser o Museu Militar do Exército”.

À autarquia, foi lançado o desafio de criar, em Elvas, o Centro Equestre do Alentejo. O vice-presidente Cláudio Carapuça referiu que “tudo o que cria desenvolvimento e progresso para a cidade é bem-vindo”; no entanto, “é algo que tem que ser feito aos poucos”.

As cerimónias contaram uma conferência intitulada “10 anos de Museu Militar; 752 anos de história e 4 continentes”, pelo tenente coronel José Ribeiro,a apresentação da peça Carro de Esquadrão modelo 1907, restaurado pelo museu militar, bem como a inauguração de um espaço denominado de “Sala de Doações”.