Aqueles que cuidam de idosos estão sujeitos a diversos tipos de conflito

Cristina-Pestana-300x212Aqueles que cuidam de idosos, sejam familiares ou cuidadores formais, experimentam, em vários casos, diversos tipos de conflito, seja por motivos de perda, dor, dependência, entre outros.

Segundo Cristina Pestana, psicóloga clínica, um conflito implica uma divergência de interesses ou opiniões. “Esta divergência pode ser positiva ou negativa, dependendo do grau de comunicação entre as pessoas”, explica. Existem vários tipos de conflitos, sendo que, quando se fala em conflito interpessoal, fala-se em “ausência de concordância de interação entre as pessoas”.

O excesso ou falta de comunicação podem originar conflitos, explica Cristina Pestana. Cabe ao psicólogo, no caso de uma instituição, por exemplo, promover a gestão destes mesmos conflitos, “através da dinamização de ações em grupo, que incidem, essencialmente, na promoção de uma comunicação assertiva”.