Sines: mais de 50 artistas passaram pelo Festival Músicas do Mundo

SAM_6699Chegou ao fim a edição deste ano do Festival Músicas do Mundo (FMM) de Sines.

Após 10 dias de espetáculos, distribuídos por 5 palcos entre Porto Covo e Sines, o sentimento era de alegria e felicidade por parte dos espectadores. “Foi muito bom. Estou muito feliz.”, dizia-nos Ana Viriato que participou pela primeira vez neste festival e que promete voltar em edições futuras.

Repetente é João Silveira, que há 16 anos vem, “nem que seja um dia” ao FMM. Começou por vir em solteiro, continuou a vir com a namorada, casou e regressou este ano, agora com os dois filhos do casal. “Este festival vai para além da música. É o convívio, a partilha e a transmissão de valores de igualdade que quero passar aos meus filhos.”

Irenka é polaca e descobriu o Festival “sem querer”. “Na 2ª feira vinha do Algarve com amigos e precisámos atestar a caravana em Sines. Percebemos que havia um festival e decidimos ir ver o espetáculo que havia no Largo à tarde. Já não seguimos viagem e vamos ficar até ao fim”.

Para além da música, o Festival apresenta, em diversos espaços da cidade, uma grande variedade de iniciativas paralelas, desde exposições, instalações, performances de dança, espetáculos para bebés, workshops de música, oficinas de dança, workshop “Conhecer as plantas”, ateliês infantis com músicos e bandas do FMM, visitas guiadas, ciclo de cinema, sessões de contos, conversas com artistas, conferências e a tradicional Feira do Livro e do Disco.

Com 8 anos, Martim não tem dúvidas que prefere “fazer coisas da música” do que ir para a praia. “Como tive boas notas, os meus pais disseram para eu escolher para onde íamos de férias. Quis vir para aqui e eles também tiveram que vir”, dizia à Rádio Nova Antena enquanto tocava numa pequena pandeireta à entrada do Pátio das Artes.

Esta é a 21ª edição do Festival Músicas do Mundo de Sines mas há que ainda se lembre da primeira. Sérgio Santos é sineense e explicou-nos que “o palco era ali onde está a bancada e tinha meia dúzia de cadeiras à frente”. Enquanto espectador “não sabia muito bem o que ia sair dali” e “o que eram essas coisas das músicas do mundo”.

51 artistas e bandas de dezenas de países de todo o mundo subiram ao palcos de Porto Covo e Sines.

Entre o público, quando questionados sobre o espetáculo que mais gostaram, as preferências recaíram em Barmer Boys, Flávia Coelho (artista que gostou tanto do público de Sines que decidiu voltar a subir ao palco no dia seguinte num set não programado), Blu Samu, Dino d’Santiago, Branko, Chico César, Omar Souleyman, Shantel & Bucovina Club Orkestar, Underground System, Zenobia, os aclamados Gipsy Kings e ainda Inner Circle, que tiveram honras do tradicional fogo de artifício no Castelo, na última noite de concertos.

A 21ª edição do Festival Músicas do Mundo decorreu de 18 a 27 de julho.