Município de Viana e Direção Regional de Cultura promovem o Património Histórico e Cultural

IMG_0509A Direção Regional de Cultura do Alentejo, através do seu programa “Visitas ao
Património – 1 monumento por mês sábado de manhã”, e o Município de Viana do
Alentejo, através do conjunto de iniciativas “Bom Dia Cerâmica” da Associação Portuguesa de Cidades e Vilas com Cerâmica, promoveram, no passado dia 18 de maio, em parceria, visitas guiadas ao Castelo de Viana e à exposição de cerâmica “Olaria & Cerâmica: percursos de aprendizagem”.
Durante a iniciativa os participantes tiveram a oportunidade de conhecer melhor a História
do conjunto arquitetónico, da iniciativa de D. Dinis no século XIV d.C., passando pelo
Cruzeiro Manuelino, torres e muralhas, Igreja Matriz de Nossa Senhora da Anunciação e
o Portal Manuelino que se encontra na fachada principal.
Visitaram também a Igreja da Misericórdia de Viana do Alentejo e a exposição temporária
“Pr´Além Tejo” de Carlos Solano de Almeida que se encontra patente naquele espaço, o
Centro de Interpretação/antiga Capela de Nossa Senhora da Assunção com a sua
campanha de pintura mural datável do séc. XVII d.C., bem como aquela que, a confirmar-
se, será a primitiva Igreja Matriz de Santa Maria de Foxim, no espaço que atualmente
alberga o Posto de Turismo de Viana do Alentejo.
A visita estendeu-se ainda à exposição “Olaria & Cerâmica: percursos de aprendizagem” que resulta de uma parceria entre o Município e o Instituto de Emprego e Formação Profissional, e na qual o trabalho do barro está em destaque. Da olaria tradicional à cerâmica de autor, as peças produzidas pelos formandos da Ação de Formação de Cerâmica Criativa deram o mote para a conversa sobre o percurso da olaria tradicional
de Viana (com fortes raízes no período romano) até à cerâmica atual (cada vez mais
próximas da denominada cerâmica de autor, traduzida da implementação de novas
técnicas e soluções decorativas como a lastra ou o betume judaico), passando
obrigatoriamente pelo papel de António Isidoro de Sousa e da antiga Escola de Olaria,
sem deixar de referir os importantes contributos de Júlio Resende, Aníbal Alcino,
Armando Correia, João Pacheco e Feliciano Branco Agostinho.