A intervenção não-farmacológica maximiza o funcionamento cognitivo e o bem-estar

Rosalia-Guerra-298x300A intervenção não-farmacológica diz respeito a um conjunto de intervenções que visam maximizar o funcionamento cognitivo e o bem-estar da pessoa.

A nossa colaboradora,Rosália Guerra, do Gabinete Alzheimer Maior, defende “a utilização de outras atividades que complementem a utilização de medicamentos”.